Terça-feira, 31 de Outubro de 2006

Barcelona (Continuação 2)

   Bom a noite parece que passou a correr, dentro de 30 minutos vou estar a fazer a minha frequência, só espero que o meu esforço dei resultados.....! O tempo passa e quando dou por ele já a frequência terminou, posso dizer que me correu maravilhosamente bem, tenho a certeza que vou ter nota máxima.

   Vou para casa com o Juan e a Alicia, almoçamos e vou dar uma volta até à praia, preciso de pensar, tenho que me decidir, ele deu-me tempo para isso. Já tive uma semana sem pensar nisto, uma semana em que consegui estudar para ter uma nota excelente, não tenho mais desculpa.

   A praia faz-me sentir no paraíso , atiro-me para dentro de água, mergulho nado, corro, sinto a água no corpo sinto-me livre, mas não consigo estar a 100%, tal como ele diz também eu mim existe um vazio, sinto a sua falta. Saio da água sento-me na areia, penso em tudo, tudo o que aconteceu antes de vir para cá, tudo o que passamos juntos, o dia da nossa despedida, que não foi despedida não foi nada, o dia em que vim para cá, tudo o que aconteceu, os amigos que fiz, tudo o que vivemos juntos, como eles me acarinharam, me ajudaram a superar a desilusão que ele me deu. Penso em Barcelona, como me sinto cá, como adoro este país, as pessoas de cá, sinto que agora a minha vida, o meu futuro está cá pelo menos por uns aninhos.

   Talvez não sinta tanta falta da família porque todos os dias falamos ao telefone, por email e quase todas as semanas eles me vêem ver, mas mesmo assim sinto tanta falta deles e do resto da família. Sinto falta da Verónica, da Tixa , da Palhinha, de todos aqueles AMIGOS que sempre estiveram ali, quando mais precisei. Cá tenho também amigos espectaculares, amigos de verdade, mas também sei que eles não podem substituir o lugar de ninguém, nem ninguém o deles.

   Não posso mentir, eu amo-o não consigo viver sem ele e agora que ele acordou complicou-me a vida, tornou tudo muito mais difícil de suportar.....agora que sei tudo o que ele sente não consigo pensar claramente, mas também não vou abandonar o meu curso, os meus amigos, o país que me acolheu tão bem, aquele país que sempre me fez brilhar os olhos. Só depois de  me perder, depois de eu sair do país é que me quer, é que morre sem mim..........!!

As lágrimas começam a correr, não consigo controlar-me, tanto que eu lutei esperei dele e não consegui e agora quase ao fim de um ano do meu curso ele volta a entrar na minha vida e desta forma não vai conseguir sair.....! A vida por vezes é tão complicada, que nós não sabemos que escolhas devemos fazer. O Juan diz para eu me guiar pela cabeça e a Alicia diz para eu fazer o melhor para mim.....complicado pois ninguém pode decidir sem ser eu! Por um lado quero ficar cá em Barcelona, quero terminar o curso com as melhores notas de sempre, mas por outro tenho saudades de Portugal, da família, dos amigos, até dos conhecidos ( como é bom atirar a cara daqueles malfeitores que estou numa das melhores universidades do Mundo, gostava de ver a reacção......)!

   Tenho medo de fazer a escolha errada, mas não vou abandonar a Alicia nem o Juan , eles têm feito parte da minha vida durante este ano e espero que façam no mínimo mais quatro anos, quem sabe até podemos trabalhar juntos, iria ser mesmo curtido. Imagino o Juan passava-se com as nossas conversas 24h por dia, passava de psicólogo a maluco, eheh .  Vou dar mais um mergulho e novamente sinto a liberdade da água a correr pelo corpo, as ondas rebentam e o vento lá ao fundo dão uma inspiração e uma paz tremenda, saio a correr da água, visto-me e hasta luego .

   Pego no telemóvel e vou ligar-lhe, vai ser a pior decisão de sempre sei que vai doer, ainda por cima daqui a 1 mês vou passar férias a Portugal, e como vai ser, mas pronto o pessoal tem que aguentar, talvez leve a Alicia e o Juan para conhecerem o meu mundo. Para ficar tudo perfeito, não tenho saldo nem para uma mensagem, bom vou ter de ligar de casa, parece que está tudo contra mim.

   Bom chego a casa e os meus amigos não estão, mas tenho um bilhete do Juan , que diz, "Fui dar uma volta com o Javier , para aliviar a cabeça de tanto estudo. Até logo beijinho"  Bom aproveito o facto de estar sozinha e vou ligar para ele, ao primeiro toque atende logo, até parece que estava à espera que eu liga-se, será???

 - " Sim, quem está a falar?"

 - " Sou eu, não estás a reconhecer-me?"

- " És tu linda, como estás?"

 - "Está tudo mais ou menos e contigo?"

 - " Agora estou perfeitamente bem. nem posso imaginar, à mais de uma semana que estou à espera que me ligues. Mas que número é este?"

- " É da minha casa, fiquei sem saldo no telemóvel. Pois e já era para te ter ligado, mas andei muito mal e tive de ser obrigada a recuperar, porque hoje tive uma frequência muito importante. Agora já podemos resolver o nosso problema.....!"

- " Então e correu bem?"

- " Sim, obrigado por te preocupares, correu super bem, mas também matei-me com estudar, foi dias e noitadas sem fim."

 - " Andas-te mal, por tudo o que falamos? Mas porquê?"

 - " Porque tu nem imaginas o que isso provocou em mim. Eu esperei por isso até ao dia que vim para cá, e nunca aconteceu e ao fim de 8 meses, acordas e lembras-te que eu já não estou ai. Pois é complicado não só par ti, mas também para mim.........."

 - " Eu sei linda, que eu não fui correcto, mas só depois de estar longe é que apercebi o que significava tudo, lembrei-me desde o primeiro dia, como tu sorrias para mim, como olhavas. Perdoa-me, mas eu AMO-TE.....!"

 - " Pois perdou-o não vais resolver as coisas pedindo para eu voltar para ai, pedires para eu deixar o curso, os meus amigos e um sitio onde eu me sinto perfeitamente bem. Perdoa-me mas não posso voltar, é melhor as coisas ficarem assim, não vamos piorar as coisas, está bem?"

 - " Por favor não me faças isso, eu AMO-TE como nunca amei ninguém, não me faças isso."

 - " Por favor, não fiques assim..partes-me o coração. Acredita eu AMO-TE, mas não posso deixar tudo por a nossa relação. Passado um ano não posso".

 - " Ok, tu dizes que não podes, eu aceito e sei que a culpa é minha eu é que fiz o caminho à frente."

 - " Shiuuuu , a culpa não foi de ninguém, talvez tivesse qu ser assim. Olha eu daqui a 1 mês vou passar féria aí e depois falamos com calma e vemos o que isto dá, tá Agora acalma-te pensa e por favor não me ligues porque eu também estou péssima , pois não é isto que eu quero. Pensa bem!"

 - "O que me pedes é muito complicado.  Mas vou pensar."

- "Isso mesmo, como tu me desses-te uma vez, vais ver que vai correr tudo bem. Vá dorme bem e pensa na nossa conversa eu depois volto a ligar-te tá Beijinho bem grande."

 - " Beijinhos muito, muito grandes, pensa em mim e como eu te AMO. Tchau"

   Desliguei o telefone e pensei (eu também te amo, tanto, mas tanto). As lágrimas começaram a tapar-me os olhos e a molhar-me completamente o rosto.

 

 

   Bom ainda não foi desta que acabei de contar a minha história. Estou super cansada hoje foi um dia cheio de aulas, vou descansar amanha é outro dia. Beijocas a todos

publicado por Bel às 21:57
link do post | Deixa aqui o teu sentimento | favorito
|

.mais sobre mim

.Fevereiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.pesquisar

 

.posts recentes

. Noite!

. ...

. De volta

. ...

. ...

. Ele dorme...

. Tristeza... ela vem...

. Um sonho... um momento es...

. Esta...

. Quando se ama...

.Baú dos Segredos

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.tags

. todas as tags

.links

Caixa Postal