Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

Fecho os olhos...

Fecho os olhos e vejo o teu sorriso...

aberto, sincero e perfeito para mim !

Agora olho nos teus olhos e vejo um

brilho intenso e tão contagiante !

Contagias-me com essa enorme

vontade de viver, com a paixão que

sentes pela tua profissão, como a amas.

O teu corpo colado ao meu e como eles

encaixam na perfeição, quase como se fossem um só.

Abraças-me e quando o fazes eu esqueço que o

mundo existe, esqueço o tempo e o espaço e

esqueço que não somos apenas nós!

Sinto o teu perfume, sinto-me protegida,

acarinhada e amada... !

Sinto um desejo enorme que percorre todo

o meu ser e aperto-te com mais força,

quero sentir-te colado a mim, quero-te

cada vez mais e mais...!

Fazes-me sorrir e o meu coração acelera,

outras vezes quase pára ;) !

Deixas-me doida, louca por ti..., não sei

que sentimento é este que nos envolve, será

atracção, ou química?? Mas que atracção tão

forte, que química tão intensa. Ou simplesmente

será o início de um grande amor? Não sei...!

Apenas sei que te quero, te desejo e cada dia

que passa quero-te muito mais...

Como és especial, como te adoro "Fofinho Lindo".

 

 

 

 

Sábado, 26 de Janeiro de 2008

Penso, sonho...

Penso, sonho, recordo e vibro

Tantas palavras, tantos sentimentos.

Tanta loucura, tanto desejo.

Não entendo, não sei mais quem sou.

 

Antes de ti eu não pensava.

Antes de ti eu nem ousava.

Antes de ti eu não sonhava.

Antes de ti eu não imaginava.

 

Afinal quem és tu, meu príncipe ?

Afinal quem sou eu, já nem me reconheço.

Afinal poderei ter mudado tanto assim?

Afinal que poder tens sobre mim?

 

Que poder é esse que me enlouquece,

me domina, me rouba as crenças,

a minha atitude, a forma de pensar.

Que poder é esse que faz com que eu não te esqueça?

 

 

Hoje estivemos tão perto mas tão longe, tão juntos e tão separados. Hoje senti-te tão próximo fisicamente e emocionalmente, senti que fomos apenas um do outro e de mais ninguém...

Não posso imaginar-te nos braços dela...não posso. Eu juro que não queria, mas como tu um dia me contas-te são coisas que acontecem, não as podemos controlar. Deixa acontecer, deixa-te levar, nunca se sabe o que pode acontecer amanhã.

Será que algum dia vou ser tua?

Tua apenas tua e para sempre

e tu meu só meu para toda a eternidade.

Não sei mas juro que gostava e como é bom sonhar meu amor, é tão bom. E tu és tudo aquilo que eu um dia quis (continuo a querer), o dia em que te vi pela primeira vez, o dia em que a minha respiração parou, o meu coração disparou e eu me perdi...

 


 

 

Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008

Olho-te nos olhos....

Olho-te nos olhos e vejo como te adoro,

Olho para ti e sei que apesar de tudo

serás para sempre meu...nem que seja apenas em pensamento.

 

 

 

Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

Desesperar

 

Num momento de desespero não existe solução, não existem verdades nem mentiras, apenas existem lembranças e arrependimentos. 

Não sei o que se passa ai desse lado, só sei que estás diferente comigo, estás mais frio e mais distante, já não tens o interesse que tinhas. Sinto-te frio, quase tão frio como o gelo, porquê? Sinto-te mais próximo quando eu me afasto, quando não dou resposta ou quando pensas que estou chateada contigo, porque será.

Estava tudo bem, estava maravilhoso demais e agora parece que está tudo perdido...

Sinceramente estou mesmo mal, não sei se sou eu que estou a ver coisas que não existem ou se estás mesmo diferente comigo. A verdade é que estou triste, muito triste não só por ti, mas por toda a minha vida. Sinto-me muito vazia, um vazio enorme sem fim, uma vontade enorme de chorar, vontade de viajar sem tempo determinado de regresso, vontade de parar e pensar, talvez vontade de morrer.

Sim morrer e acabar com toda a tristeza que está dentro de mim. Olho para a minha vida e percebo que estou sempre a cometer erros, nunca fiz nada certo, sempre fiz escolhas erradas, será que nasci para errar...talvez.

Então o melhor seria morrer...

 

Quinta-feira, 3 de Janeiro de 2008

Deitada no escuro...

 

Deitada no escuro eu consigo ouvir a tua voz, consigo sentir a tua respiração acelerada e posso sentir o teu corpo colado ao meu. Mas olho à minha volta e sei que apenas é um pensamento, porque na realidade tu não estás comigo.

Sinto-te tão distante, tão frio e com tanto medo do que possa acontecer. Sim admite que tens medo de deixar o que já tens certo, por algo tão incerto, algo que não sabes no que vai dar.

A verdade é que tenho saudades tuas, tantas que nem imaginas, quero voltar a estar contigo, dá-me essa hipótese , dá essa hipótese a ti mesmo.

Lembro-me do nosso primeiro encontro, como ele foi belo, perfeito. Também foi a primeira vez que estivemos juntos, a primeira vez que tivemos uma conversa a sério, a primeira vez que estive contigo, sem ninguém à minha volta. Adorei aquele dia, posso dizer-te que foi o melhor dia de 2007, eu estava super envergonhada e descobri que tu não eras aquele rapaz convencido, mas um rapaz tímido, divertido, super simpático, um guerreiro que ama a sua profissão. Estivemos horas a falar, na verdade tu falas-te muito mais do que eu ;), ri tanto contigo, mas o mais importante o meu medo de horas atrás desapareceu, porque descobri que afinal tu não eras aquele rapaz de que todos falavam. Um rapaz estúpido e sem caractér, fiquei fascinada com a pessoa que conheci.

E no momento da despedida quando soubemos já os nossos lábios estavam colados.

Foi espectacular uma sensação única e atrás daquele beijo vieram muitos mais. Beijos apaixonados,ardentes e loucos de paixão.

Hoje posso dizer que te adoro cada vez mais, não posso dizer que te amo, pois se te amo ainda não o descobri, ou se descobri ainda não o admiti a mim mesma.

Adoro estar contigo, sento-me verdadeiramente feliz, bem, relaxada, cheia de liberdade. Quando estou contigo sinto-me como se apenas existi-se o mundo e nós os dois,não me importo com as horas, nem que seja de dia ou de noite,ou que ralhem comigo ou não. Apenas sei que as horas voam quando estamos juntos, uma hora contigo não é nada meu querido. 

Tenho saudades tuas, saudades dos teus beijos, dos teus abraços apertados, do teu toque.

Não sou tua namorada, nem és meu namorado, no fundo nem nós sabemos o que somos. Amigos? Não, nós somos mais do que amigos, pois os amigos não se beijam nos lábios, não se olham com a intensidade que nós nos olhamos, amigos podem estar juntos sem existir contacto físico, mas nós nem isso conseguimos. Nós somos muito mais do que amigos, mas o que somos afinal?

Tenho medo do que estou a sentir, medo porque não sei se tu algum dia vais sentir mais do que sentes agora. Medo de descobrir que te posso estar a Amar

 

 

Beijos da Bel

 

 

 

.mais sobre mim

.Fevereiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.pesquisar

 

.posts recentes

. Noite!

. ...

. De volta

. ...

. ...

. Ele dorme...

. Tristeza... ela vem...

. Um sonho... um momento es...

. Esta...

. Quando se ama...

.Baú dos Segredos

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.tags

. todas as tags

.links

Caixa Postal